É possível ser bipolar e borderline ao mesmo tempo?



[Esse texto foi publicado originalmente na fanpage de Relatos de um garoto de outro planeta no Facebook no dia 5 de dezembro de 2018. Ele foi melhorado e expandido para ser repostado aqui no blog.

Atualização: 10/10/2019: este post não substitui o diagnóstico de um profissional e não se propõe a isso. O conhecimento aqui reunido é apenas uma pequena parcela do necessário sobre as duas condições para tirar qualquer conclusão e o texto ter por finalidade apenas esclarecer algumas curiosidades, ok?]

Leia também:

Personalidade Borderline e Transtorno Afetivo Bipolar são duas condições muito diferentes, mas que possuem alguns sintomas parecidos, entre eles impulsividade e humor instável. Além disso, muitas pessoas recebem os dois diagnósticos, então é possível ter os dois transtornos ao mesmo tempo? Resolvi escrever essa publicação para esclarecer esse tipo de dúvida.

Siga nas redes sociais: 👍 Facebook | 💬 Twitter | 📷 Instagram | 📌 Pinterest
🔔 Seja um padrinho! Conheça minha campanha no Padrim


Posso ser bipolar e borderline? Confusões no diagnóstico

Sim, é possível porque os dois transtornos possuem naturezas diferentes. Um é um de humor e outro é um transtorno de personalidade, porém, é preciso muito cuidado antes de concluir que uma pessoa de fato possui as duas condições.

O que ocorre na maioria das vezes é que a pessoa ou só é bipolar, ou só é borderline, mas por confusões no diagnóstico recebe os dois CIDs de médicos diferentes e passa a acreditar que tem as duas condições sendo que não necessariamente possua.


Transtorno de Personalidade Borderline (TPB)

"Bipolar Personality Disorder" desenho por C.j. Velasco.

Também chamado de Personalidade Limítrofe, é um transtorno que alguns psiquiatras definem como o oposto do Transtorno Personalidade Antissocial (que é popularmente conhecido como psicopatia), ou seja, enquanto o psicopata é totalmente racional e não sente empatia pelos outros o Borderline é 100% emoção.

Pessoas borderline são caracterizadas por terem um histórico de relações afetivas conturbadas, não sabem lidar bem com a rejeição e abandono e possuem um medo muitas vezes irracional disso. Precisam de constantes validações sobre serem amadas e muitas vezes fazem coisas absurdas para obtê-las. São muito impulsivas, autodestrutivas e possuem humor extremamente instável. Também possuem um sentimento de vazio crônico.

Esses sintomas que citei são apenas a ponta do iceberg, é um transtorno muito mais complexo que isso.

Pessoas borderline podem ter episódios dissociativos e também alucinações. Vale ressaltar que é um transtorno de personalidade, ou seja, é o jeito de ser e portanto, é crônico e só pode ser diagnosticado na fase adulta que é quando a personalidade de uma pessoa já está formada.


O termo "borderline" ou "limítrofe" significa "fronteira", para a Psicanálise, borderlines estão na fronteira entre a neurose e a psicose.


Famosa psiquiatra e escritora, Dra. Ana Beatriz, explica o Transtorno de Personalidade Borderline e fala sobre o seu livro Corações Descontrolados que trata sobre essa condição.



Transtorno Afetivo Bipolar (TAB)

Desenho feito por mim.

Antigamente era chamado de Psicose Maníaco-Depressiva e também englobava os transtornos depressivos unipolares. Se trata de uma doença do humor em que a pessoa vivencia ciclos de depressão, euforia e fases mistas (depressão e euforia misturados).

Tais fases não se caracterizam apenas como tristeza (no caso da depressão) nem apenas humor elevado (como no caso da euforia), cada uma delas possui uma lista imensa de possíveis sintomas. São alterações muito além do espectro "normal" de humor de pessoas que não possuem o distúrbio e é preciso que haja um determinado número de sintomas e um prazo mínimo de duração (no mínimo uma semana) para que elas realmente sejam consideradas uma depressão, euforia ou fase mista. A duração mínima de uma semana é parâmetro até mesmo para identificar TAB de ciclagem rápida (um tipo de transtorno bipolar em que os ciclos duram pouco tempo).

A bipolaridade também pode ter ansiedade, sintomas fóbicos, pânico e até mesmo comportamentos obsessivos compulsivos. Tanto a fase de euforia quanto de depressão podem ter sintomas psicóticos como delírios.

Principais fases e sintomas:
  • Fase depressiva: humor deprimido, tristeza profunda, apatia, desinteresse em atividades que antes davam entretinham, dificuldade em sentir algum prazer ou felicidade, redução da libido, alterações no apetite (que podem resultar em mudanças no peso tanto para mais, quanto para menos) e no sono (hipersonia ou insonia). Sentimentos de culpa, pensamentos sobre a morte, dificuldade de concentração e de lembrar das coisas e muitos outros;
  • Fase eufórica: humor elevado, autoconfiança e autoestima elevada e muitas vezes fora da realidade, agitação psicomotora, verborragia (fala muito sem parar), aumento da libido, irritabilidade e agressividade, delírios de grandeza, comportamento de risco ocasionado por falta de discernimento, descontrole financeiro e muito mais!
  • Fase mista: contém sintomas depressivos e eufóricos.
  • Eutimia: fase assintomática ou estável que pode ser atingida por meio do tratamento. As pessoas podem ter fases eutímicas entre as crises mesmo não fazendo tratamento, às vezes a bipolaridade fica latente.
Não é necessário possuir todos esses sintomas e são tantos que é possível que dois bipolares tenham quadros completamente diferentes. Eu, por exemplo, sou bipolar e tenho sintomas relacionados a sexualidade como aumento de libido na fase eufórica, carência e comportamento sexual aflorado, porém, eu não tenho nenhum sintoma relacionado a descontrole financeiro.

Já pessoas que conheço possuem descontrole financeiro, mas não tem aumento de libido ou comportamentos sexuais diferentes da sua fase eutímica.

As fases também variam em intensidade, existe a depressão mais grave e aguda ou mais branda e mais duradoura, também tem a hipomania que é uma euforia menos severa, mas mesmo ela é uma elevação do humor bem acima do "normal".

Entrevista com a Dra. Doris Moreno, especialista em Bipolaridade e distúrbios do humor.


Diferenças entre as duas condições

Como ambos os transtornos possuem alterações de humor, impulsividade, podem incluir sintomas psicóticos e geralmente os portadores podem se envolver em comportamentos de risco e ter inúmeros prejuízos na sua vida profissional, pessoal, social, familiar e amorosa, é comum que os diagnósticos se confundam.

Uma pessoa pode ser erroneamente diagnosticada como bipolar sendo, na verdade, borderline e vice-versa. Até porque o diagnóstico de ambas não é tarefa fácil e é necessário observar o paciente por bastante tempo e eventualmente mudar o seu CID.

Apesar de ambos os transtornos terem como uma das características as alterações de humor, elas se caracterizam de uma forma completamente diferente. Na Bipolaridade o humor muda em ciclos que duram um tempo de no mínimo uma semana e podem se estender por meses e não possuem uma relação direta com os acontecimentos na vida do paciente. Exemplo: uma pessoa pode estar passando por um ótimo momento na vida, mas entrar em depressão mesmo assim, as crises podem ser desencadeadas por alguns gatilhos ou acontecimentos, mas mesmo quando o acontecimento passa a crise persiste.

Já no borderline o humor é reativo, ou seja, ele possui profunda ligação com os acontecimentos na vida do paciente, não são cíclicos. Um boderline vivencia uma crise de humor mais depressivo ao ser rejeitado, mas se mais tarde acontecer algo positivo, ele pode mudar. O humor de pessoas borderline é muito volátil e pode mudar várias vezes em um mesmo dia.


Como saber se eu tenho ambas?

É possível ter Bipolaridade e mais algum transtorno de personalidade. Para identificar se o bipolar possui também um transtorno de personalidade, é necessário observar como ele fica estabilizado.

Muitas pessoas têm um pouco de hipocondria (eu me incluo nessa), então elas acabam inconscientemente gostando de colecionar CIDs. Então, quando elas são diagnosticadas com bipolaridade e posteriormente com borderline (ou vice-versa) ao invés de cogitar que o seu diagnóstico tenha mudado elas preferem acreditar que possuem as duas condições.

Isso acontece muito em alguns grupos que participo de pessoas falando assim: "possuo depressão e bipolaridade" sendo que essa frase não faz muito sentido e é redundante já que quem tem bipolaridade vivencia episódios depressivos logo a depressão faz parte do quadro. O mais correto seria dizer: "tenho bipolaridade", apenas. Acontece que a hipocondria faz a pessoa falar dessa forma para parecer que ela possui mais CIDs (hipótese).

Não estou dizendo que as pessoas inventam que tem transtornos mentais, ok? Eu só penso que é interessante que as pessoas examinem se elas não estão sendo hipocondríacas e se estiverem isso também é algo que pode ser tratado com psicoterapeuta.


Tratamento

Como podem ver, os dois transtornos são muito diferentes apesar de algumas similaridades e o tratamento é bem diferente também:
  • Borderline: não há remédios indicados já que se trata de um transtorno de personalidade, então os remédios auxiliam no tratamento de comorbidades ou alguns sintomas pontuais e a personalidade em si, é tratada com psicoterapia. Os tipos de psicoterapia mais indicados são os tratamentos mais profundos e a longo prazo como as psicoterapias psicodinâmicas ou humanistas. A psicoterapia psicanalítica baseada em transferência é bastante indicada;
  • Bipolaridade: nesse caso os remédios são tão essenciais quanto a psicoterapia, se um bipolar não estiver bem medicado a terapia pode inclusive se tornar ineficaz já que com o discernimento comprometido o paciente não assimila o que é trabalho com seu psicoterapeuta. Alguns dos remédios mais comuns utilizados para tratar essa condição são: estabilizadores de humor, antipsicóticos e antidepressivos. Esse último deve ser utilizado com muito cuidado, bipolares nunca podem tomar antidepressivos sem o acompanhamento de outro medicamento estabilizador de humor senão ele pode piorar. Existem bipolares que nem sequer podem tomar antidepressivos sob qualquer hipótese.
Se você se identificou com algumas coisas que descrevi aqui e deseja consultar um profissional, leia os textos que fiz com dicas antes:


Famosos que possuem Personalidade Borderline (TPB)

[Alguns famosos não chegaram a receber um diagnóstico em vida, por tanto se se tratam de especulações de profissionais psicólogos e psiquiatras analisando a biografia de cada um. Mencionarei quando o diagnóstico foi de fato confirmado e as fontes estarão no final do artigo.]

Amy Winehouse

Alguns profissionais de saúde mental acreditam que a cantora britânica era portadora do TPB. Não sabemos se ela chegou a ser diagnosticada, mas os sintomas que manifestava eram clássicos dessa condição, como comportamento autodestrutivo e seu desequilíbrio emocional estar sempre ligado a relacionamentos. Infelizmente, Amy faleceu devido aos comportamentos autodestrutivos 😥

Uma das melhores performances ao vivo de Amy. Minha música preferida dela.



Marilyn Monroe

Um dos maiores ícones da cultura pop de todos os tempos, cantora, modelo e atriz, Marilyn foi diagnosticada com TPB por um de seus psiquiatras, o Dr. Ralph Greenson, que a descreveu como “É como uma adolescente abandonada, imatura, borderline”, “Paciente borderline, com distúrbios paranoides. Doente grave.”.

Alguns profissionais também acreditam que ela pudesse ter traços de Personalidade Histriônica.

A condição de Marilyn poderia estar relacionada com um histórico de abusos sexuais sofridos por ela quando criança e adolescente.

Marilyn cantando.



Angelina Jolie

Segundo a minha pesquisa, a famosa atriz e ativista humanitária foi diagnosticada com TPB em meados da década de 90 quando foi internada voluntariamente no Neuropsychiatric Institute relatando ideação suicida e homicida. Encontrei essa informação sendo veiculada em inúmeros sites gringos, inclusive de Psicologia e Psiquiatria, mas não consegui achar a fonte disso em específico, então não temos como ter certeza. Até porque nenhuma clínica sai divulgando o diagnóstico dos seus pacientes, não é?

Mesmo assim muitos profissionais acreditam que Angelina realmente pode ter TPB porque ela manifestou sintomas característicos em boa parte de sua vida. Ela disse em algumas entrevistas que a maternidade ajudou ela a lidar com seus problemas psicológicos.


Famosos que possuem Transtorno Afetivo Bipolar (TAB)

[Alguns famosos não chegaram a receber um diagnóstico em vida, por tanto se se tratam de especulações de profissionais psicólogos e psiquiatras analisando a biografia de cada um. Mencionarei quando o diagnóstico foi de fato confirmado e as fontes estarão no final do artigo.]


Britney recebendo o prêmio de artista do milênio.

Britney Spears

Cantora, dançarina, compositora, produtora musical e artista do milênio pela Billboard, Britney foi diagnosticada com Transtorno Afetivo Bipolar segundo documentos confidenciais vazados e divulgados pelo TMZ.

Alguns sites dizem que Britney é borderline por causa do seu histórico conturbado em relacionamentos, inclusive um casamento relâmpago, mas a informação mais confiável é que ela é bipolar mesmo. Como falei, as doenças têm similaridades que causam confusão até mesmo para profissionais e bipolares também tem prejuízos na vida amorosa.

[Atualização 10/10/2019: a fonte que afirma que Britney foi diagnosticada com transtorno bipolar é o TMZ que teve acesso a documentos vazados, porém, já faz muitos anos e as informações a respeito do tratamento dela não são públicas. Pode ser que seu diagnóstico tenha sido mudado com o passar dos anos, é uma condição difícil de ser analisada, não temos como ter certeza, mas as crises que ela já teve publicamente coincidem com o transtorno.]

Britney cantando sua música I'm Not a Girl Not Yet a Woman do álbum Britney de 2001. Uma das raras performances em que ela canta totalmente ao vivo.




Kurt Cobain

Cantor, compositor e instrumentista famoso por ter sido vocalista da banda de rock grunge Nirvana, Kurt foi diagnosticado com Transtorno Bipolar segundo sua prima, Beverly Cobain que é enfermeira e ativista de prevenção de suicídio motivada pela alta incidência desse tipo de acontecimento na família deles.
"Kurt Cobain havia outros problemas de saúde mental além de depressão?
Kurt foi diagnosticado na infância com TDAH (Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade) e depois com Transtorno Bipolar (também conhecido como transtorno maníaco-depressivo). A Bipolaridade tem muitas das características da Depressão, mas com alterações de humor que pode ter a presença de raiva, euforia, alta energia, irritabilidade, distração, autoconfiança muito elevada e outros sintomas. Sem dúvidas, Kurt sabia Bipolaridade é uma doença difícil de lidar e o diagnóstico correto é crucial." - Tradução livre
TDAH é uma comorbidade bastante associada com TAB, cerca de 5-15% dos bipolares podem ter Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade associado e vice-versa.

Uma das músicas mais famosas do Nirvana também fala sobre bipolaridade, no caso a música Lithium cujo nome se refere ao carbonato de lítio que é um dos remédios mais famosos no tratamento de distúrbios do humor e transtorno bipolar.

Performance ao vivo de Lithium com legendas em português. Perceba como a letra faz referência à instabilidade de humor que ocorre no transtorno.




Demi Lovato

A cantora, compositora e atriz conhecida pela sua potência vocal foi diagnosticada com Transtorno Bipolar e possui outras comorbidades relacionadas também como abuso de substâncias e distúrbios alimentares.

Demi fala abertamente sobre sua bipolaridade em diversas entrevistas e documentários.

Performance da música Skyscraper que fala sobre superação, presente em seu álbum Unbroken.

Documentário Simply Complicated de 2017 em que Demi fala abertamente sobre seu diagnóstico e seus problemas psicológicos. Esse documentário possui legendas em português, basta selecionar nas configurações do YouTube (clicando no botão da engrenagem se você estiver vendo pelo computador).



Finalizando

Esse foi um dos textos de maior alcance da página. Foi 60 mil pessoas alcançadas segundo as estatísticas do Facebook sendo cerca de 50 mil de alcance orgânico. Por conta disso que resolvi criar o blog porque percebi que poderia escrever esses textos informativos bem longos e o Fb não é uma rede social muito apropriada para isso já que as possibilidades de formatação são mais limitadas, bem como a quantidade limite de caracteres.

Considerei todos os feedbacks e melhorei bastante o texto! Espero que vocês tenham gostado e eu tenha ajudado a esclarecer dúvidas 💝

Comente e compartilhe!


É possível ser bipolar e borderline ao mesmo tempo?
Salve no Pinterest!







Referências

  1. Saúde Abril - Transtorno de Personalidade Borderline: o que é e como controlar. Disponível em: <https://saude.abril.com.br/mente-saudavel/transtorno-de-personalidade-borderline-o-que-e-e-como-controlar/>. Acesso em 18 de Janeiro de 2019;
  2. Personalidade Borderline - Sem Censura - Ana Beatriz Silva - Corações Descontrolados. Disponível em: <https://youtu.be/Wrmb5zteFAI>. Acesso em 18 de Janeiro de 2019;
  3. SILVA, Ana Beatriz Barbosa. Corações Descontrolados: Ciúmes, raiva, impulsividade. O Jeito Borderline de Ser. 1ª. ed. São Paulo: Editora Objetiva (Grupo Companhia das Letras), 2012. 228 p.
  4. SANTOS, Guilherme Geha dos; NETO, Gustavo Adolfo Ramos Mello. Pacientes, problemas e fronteiras: psicanálise e quadros borderline. 2018. 1-9 p. Artigo científico (Psicologia)- Departamento de Psicologia, Universidade Estadual de Maringá, Maringá, Paraná, Brasil, 2018. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/pusp/v29n2/1678-5177-pusp-29-02-285.pdf>. Acesso em: 18 de Janeiro de 2019;
  5. Bipolaridade - Gabi entrevista Dra. Doris Moreno. Disponível em: <https://youtu.be/pz-C8SENdYE>. Acesso em 18 de Janeiro de 2019;
  6. SILVA, Ana Beatriz Barbosa. Mentes Depressivas: As três dimensões da doença do século. 1ª. ed. São Paulo: Editora Principium (Selo da Editora Globo), 2016. 288 p.
  7. ISTOÉ - O lado B de Amy Winehouse. Disponível em: <https://istoe.com.br/149017_O+LADO+B+DE+AMY+WINEHOUSE/>. Acesso em 18 de Janeiro de 2019;
  8. Psicotér centro de atendimento psicológico - ANGÚSTIA OU BORDERLINE? Disponível em: <https://psicoter.com.br/angustia-ou-borderline/>. Acesso em 18 de Janeiro de 2019;
  9. Joy's Digital Realm - Borderline Personality Disorder: The Introduction. Disponível em: <https://theoceanofknowledge.wordpress.com/2014/08/01/borderline-personality-disorder-the-introduction/>. Acesso em 18 de Janeiro de 2019;
  10. TMZ - Britney's Bipolar Treatment Plan. Disponível em: <https://www.tmz.com/2008/01/23/britneys-bipolar-treatment-plan/>. Acesso em 18 de Janeiro de 2019;
  11. HealthDay News for Healthier Living - Even in His Youth - When rock star Kurt Cobain took his own life, many fans blamed the death on fame itself. His cousin, a registered nurse devoted to youth suicide prevention, believes it had more to do with his history of depression, and offers advice for helping other troubled young people. Disponível em: <consumer.healthday.com/encyclopedia/depression-12/depression-news-176/even-in-his-youth-644949.html>. Acesso em 18 de Janeiro de 2019;
  12. NeuroSaber - TDAH e Transtorno Bipolar: quais as diferenças? Disponível em: <https://neurosaber.com.br/tdah-e-transtorno-bipolar-quais-as-diferencas/>. Acesso em 18 de Janeiro de 2019;
  13. GENIUS - Lithium - Nirvana. Disponível em: <https://genius.com/Nirvana-lithium-lyrics>. Acesso em 18 de Janeiro de 2019;
  14. YouTube Originals - Demi Lovato: Simply Complicated - Documentário oficial. Disponível em: <https://youtu.be/ZWTlL_w8cRA>. Acesso em 18 de Janeiro de 2019.


Comentários

  1. Primeiramente, parabéns pela postagem. Tema interessante, bem como é interessante sua iniciativa de estudar uma característica própria (no formato "Efeito Borboleta"). Achei bacana a maneira como você embasou o tema com fontes externas e também como apresentou "estudos de caso". Já pensou em investigar personagens fictícios (Literatura, Cinema, etc) que possuem esse distúrbio? Um abraco.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Felipe!

      Eu fiz uma resenha no blog sobre a série 'Crazy Ex-Girlfriend'. Ela fala sobre o Transtorno de Personalidade Borderline que a protagonista possui, além de outros temas relacionados a saúde mental.

      Ainda pretendo escrever sobre filmes relacionados ao Transtorno Bipolar também.

      Obrigado pela sugestão!

      Excluir
  2. Olá,

    Que post necessário! Primeiramente, parabéns por nos presentear com um post tão completo sobre o assunto e com tantos detalhes que precisamos saber e discutir mais na sociedade, para que as pessoas possam conhecer. A sociedade ainda fala muito pouco sobre esses temas e confesso que eu sabia muito pouco sobre o TPB e seu post foi bem esclarecedor para mim. Dos famosos que citou, conhecia apenas o caso da Angelina e da Demi.
    Que possamos crescer como sociedade e alertar mais as pessoas sobre esses problemas psicológicos, que são tão fatais quanto quaisquer outros.

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza, o TPB é um transtorno que muito pouca gente compreende ou ouviu falar, mas segundo psicólogos que eu conheço, ele é bem comum nas clínicas.

      Excluir
  3. oi!
    Que interessante eu não sabia que podíamos ser bipolar borderline ao mesmo tempo.Parabéns pelo post é super informativo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É possível, mas com certeza deve ser muito difícil conviver com as duas condições.

      Excluir
  4. Tenho uma peça que discuto, dramaturgicamente, ambas asvpatologias... foi bom ler seu post. Já conhecia todas essas entrevistas nos vídros, visto que minha pesquisa foi, deveras vasta.

    ResponderExcluir
  5. Ser bipolar eu sei que é possível, mas não sabia que era possível ser bipolar bordeline ao mesmo tempo. Texto muito interessante!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É possível sim, mas não é comum. Na maioria das vezes o que ocorre são confusões no diagnóstico.

      Excluir
    2. As duas condições são difíceis de se diagnosticar e tem semelhanças.

      Excluir
  6. Nossa, quantos tipos de transtornos que existem na Psicologia. Por isso tenho demasiadamente vontade de fazer esse curso. O que me chamou a atenção nesse post também foi o grande número de pessoas famosas vítimas dessas síndromes. Post muito bem feito e instrutivo, gostei demais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esses transtornos tem algumas relações com perfil artístico. Existem pesquisas que relacionam o Transtorno Bipolar com criatividade, por conta disso existem inúmeros artistas ao longo da história que possuem o transtorno. Van Gogh é o exemplo mais famoso, o livro "Tocados pelo Fogo" fala disso. Claro que isso não significa que todo mundo que tem inclinação para a arte é bipolar e também não significa que todo bipolar vai ser artista.

      Já o Transtorno de Personalidade Borderline tem ligação com talento para atuação. A Dra. Ana Beatriz comenta isso em algumas entrevistas.

      Excluir
  7. Oi, tudo bem? Que post mais interessante. É sempre bom aprender sobre novos assuntos. Vou procurar saber mais sobre esses transtornos. Um abraço, Érika =^.^=

    ResponderExcluir
  8. Olá!

    Eu adoro ler textos sobre transtornos e síndromes desse tipo. Acho muito importante sabermos de tudo referente a essas 'doenças' que todo mundo dá pouca atenção para que possamos ficar de olho em nós e nas pessoas ao nosso redor.
    Confesso que fiquei chocada com algumas celebridades que sofrem desses transtornos. Nunca imaginei!
    Adorei a matéria!

    Grande beijo,
    https://almde50tons.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  9. Olá
    Já tinha ouvido falar do Boderline mas não conhecia muito a respeito e seu post foi muito esclarecedor, eu sou uma pessoa que precisa de atenção, já fiz uma ou outra vez coisas não muito legais com facas, por estar muito triste, mas acho que ainda não chego a ser Boderline.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Daniele!

      Se você tem dúvidas pode procurar um psiquiatra. Se você não estiver bem e precisar de alguém para conversar, pode me chamar. Tem a fanpage do Facebook e eu costumo responder leitores que me mandam mensagens inbox <3

      Excluir
  10. Oi,tudo bem ?

    Primeiramente quero lhe parabenizar pelo post, informativo, completo e extremamente necessário . Muitas pessoas não buscam um tratamento adequado, julgam não ser sério ou casos graves e vão empurrando com a barriga...enquanto precisam sim entender e buscar ajuda. Nossa saúde mental merece sim ser priorizada. Eu por exemplo antes de ler o post não tinha conhecimento de Borderline e não somente conhecer do que se trata, o post nos ajuda a diferenciar, além de conter exemplo e material suficiente para entendermos. Fica aqui o incentivo também para mais posts assim . Parabéns.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado! <3

      Fico feliz que meu texto tenha contribuído de alguma forma. Tenho muitos textos sobre bipolaridade aqui no blog porque eu tenho esse diagnóstico.

      Excluir
  11. Maravilhoso o seu post! Muito responsável ter usado as devidas referências e explicar tudo direitinho sobre um transtorno que muita gente desconhece. Darei uma lida em outros artigos seus, inclusive, até já salvei este post para não perder o link do seu blog.
    É muito comum as pessoas, por pura ignorância e falta de sensibilidade, associarem depressão, bipolaridade, borderline e outros transtornos à "falta de Deus" ou "ação demoníaca". Por preguiça de pesquisarem sobre o assunto, preferem rotularem como uma questão espiritual, sendo que se lessem este seu post, com certeza já teriam a chance de ampliarem mais a visão e o conhecimento.

    Amei. Parabéns! <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado! <3

      Passei a ter esse cuidado de colocar referências por causa de feedbacks de leitores. Então sempre que eu faço um post sobre algo que não se trate apenas de opiniões e relatos meus, eu coloco referências sobre tudo.

      Obrigado! Espero que você goste do blog. Tem outros textos sobre bipolaridade e borderline. Tem mais sobre bipolaridade porque eu tenho esse diagnóstico.

      Excluir
  12. Olaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!
    Eu escrevi sobre Marilyn Monroe para o projecto que tu sabes e vim reler este artigo. Esse Psiquiatra é um cabrão! Não tem outro nome! Ele está envolvido na morte dela.
    Esclarece-me uma coisa como Estudante da área: Porque raio um Psiquiatra contrata uma empregada para vigiar a paciente? Nada nisto faz sentido!
    Beijokitaz





    www.devaneiosdemissl.com

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Dica: clique em "notifique-me" para que você seja avisado(a) por e-mail quando eu responder seu comentário ❤