Outro profissional pode interferir? Dúvidas sobre psicoterapia


Eu decidi criar mais um post inspirado em dúvidas sobre psicoterapia que vejo em grupos de apoio ou sobre Psicologia nas redes sociais. É mais um daqueles meus textos informativos com dicas e informações que julgo valiosas para outros pacientes. Informações que eu gostaria de ter tido quando iniciei meu tratamento 😉

📊 Quero te ouvir! Responda minha pesquisa

___________

Leia também:
  • Procurando um psicólogo ou psicoterapeuta? Antes leia (Dicas): neste artigo esclareço várias dúvidas sobre psicoterapia, como as diferenças entre os profissionais de saúde mental (psiquiatra, psicólogo, psicoterapeuta, psicanalista, terapeuta ocupacional, etc), a diferença entre psicoterapia e terapia, a importância desse tipo de tratamento, para quem é indicado e quais as principais abordagens, se terapia online é permitida, como consultar se o profissional possui registro ativo e está autorizado a exercer a profissão, descrevo como identificar algumas condutas não muito éticas ou que prejudicam a eficácia do tratamento, falo sobre o valor e convênios/reembolso;
  • Está procurando um psiquiatra? Antes leia (Dicas): já neste outro falo sobre psiquiatras. Como consultar se o profissional possui registro ativo e está autorizado a exercer a profissão, quais protocolos eles devem seguir, se exames são necessários, como funcionam os remédios psiquiátricos e os efeitos colaterais, se o atendimento do SUS é bom, se vale a pena pagar consultas particulares e se médicos podem atender com psicoterapia.
___________

Siga nas redes sociais: 👍 Facebook | 💬 Twitter | 📷 Instagram | 📌 Pinterest
🔔 Seja um padrinho! Conheça minha campanha no Padrim

A sensação de estar sendo invadido

Você tem as chaves do seu coração e você quem decide quem tem acesso ao seu íntimo
Você quem tem as chaves do seu coração e decide quem tem acesso ao seu íntimo. (Imagem retirada do site Clipartmax)

Psicoterapia não traz resultados rápidos ou milagrosos e o início pode ser esquisito. Estamos diante de um completo desconhecido para quem devemos nos abrir. Isso não é fácil para a maioria das pessoas. Também é comum que se acredite que os psicólogos/psicoterapeutas conseguem perceber as coisas sem que a gente diga, como se eles fossem capazes de ler pensamentos. Isso faz com que as pessoas se sintam invadidas e evitem se tratar.

Eu me senti assim durante boa parte da minha vida, eu evitava fazer psicoterapia porque eu tinha medo que eu entrasse no consultório e todos os meus segredos mais íntimos fossem expostos sem que eu pudesse controlar. Até mesmo depois de adulto quando finalmente comecei, eu ainda tinha um pouco essa sensação e por conta dela adotava uma postura bastante defensiva. Eu controlava minha postura, minunciosamente tudo o que saia da minha boca e até mesmo o meu olhar.


É importante ter em mente que você não é obrigado a expor algumas questões na psicoterapia se você não quiser ou for muito difícil. É claro que quanto mais você se entregar, melhor será para você. Fazer terapia e não mostrar suas dores, é como ir em um ortopedista e não exibir a lesão para que ele possa diagnosticar e tratar. Porém, isso deve ser feito no seu ritmo. Revele o seu íntimo na medida que se sentir confortável. Tem coisas que você pode nunca querer revelar e está tudo bem. Até hoje tem algumas coisas que eu nunca contei na terapia e penso que nunca irei. O futuro ninguém sabe, mas a escolha está nas minhas mãos.

É claro que os psicoterapeutas têm uma sensibilidade maior que as outras pessoas, mas isso não significa que eles sejam capazes de acessar seus pensamentos ocultos.


Resistência a psicoterapia

(Imagem retirada do site Clipartmax)

Na teoria psicanalítica, que é a abordagem que eu mais estudo, existe um conceito chamado de resistência. Se trata de um conjunto de reações do paciente para dificultar o acesso ao seu Inconsciente. É claro que a resistência nem sempre é consciente, ela pode acontecer sem a gente nem se dar conta de que estamos evitando olhar para o nosso interior. Ela pode ocorrer em qualquer altura do tratamento, porém é muito comum no início.

Apesar de ser um conceito que começou na Psicanálise, ele está presente em várias outras abordagens com algumas diferenças. Não irei discorrer muito sobre a resistência a psicoterapia nesta publicação porque pretendo escrever um artigo exclusivamente sobre isso.

É perfeitamente normal ter resistência e os profissionais precisam conhecer como lidar com isso.

Outros profissionais podem interferir na relação entre o psicoterapeuta e o paciente?

Outro profissional pode interferir na relação terapêutica?
(Imagem retirada do site Uihere)
"Meu médico falou que eu deveria trocar de psicólogo. Devo seguir essa orientação?"

Pelo que tenho conversado com outros pacientes em grupos, isso é uma coisa muito comum de acontecer. Inclusive já aconteceu comigo. Médicos e outros profissionais de outras áreas não necessariamente têm conhecimento em Psicologia e sabem como um tratamento em psicoterapia funciona. E caso saibam, muito provavelmente o psicoterapeuta/psicólogo tem mais propriedade e consegue avaliar melhor o sucesso ou fracasso da mesma. Logo, é importante tomar cuidado.


O vínculo com o psicoterapeuta é importante e não é interessante que um profissional de fora se intrometa nesse processo. Às vezes o elo já foi criado e ao trocar de profissional o processo terapêutico retornará ao início. Também às vezes o vínculo não aconteceu porque a psicoterapia ainda está muito no início e é necessário mais tempo.


Se você é pai/mãe, seu filho pequeno está fazendo psicoterapia e outro profissional pediu que você trocasse o psicólogo/psicoterapeuta, pense muito antes de seguir essa orientação. Respeite o vínculo da criança com o profissional.

O tempo das sessões varia conforme o estilo e abordagem do psicoterapeuta

Quanto deve durar uma sessão?
(Imagem retirada do site Clipartmax)

A maioria dos psicólogos e psicoterapeutas atende por um tempo fixo, geralmente em torno de 50 min a 1 hora, e os convênios estabelecem regras quanto a isso. Porém, algumas linhas de atendimento não trabalham dessa forma e nem todos os profissionais atendem convênios. A Psicanálise Lacaniana, por exemplo, trabalha com o conceito de tempo lógico da terapia. Isso significa que a duração da sessão não segue o relógio, mas o tempo das questões do paciente. Uma sessão com um psicoterapeuta dessa linha pode demorar apenas 15 min ou mais de 1 hora. Demorar pouco não significa que a sessão tenha sido ruim.

Se você tem dúvidas sobre a forma de trabalho do seu psicoterapeuta, se sinta livre para perguntar. Você tem esse direito, mas não saia duvidando dos métodos utilizados por ele sem que você compreenda os critérios.

Claro que você é livre para escolher o psicoterapeuta que preferir, só estou dando informações e recursos para que você faça uma escolha mais sábia. Neste outro texto trago algumas dicas sobre como identificar algumas condutas antiéticas.


Concluindo

Se você começou a psicoterapia agora e ainda não está sentindo resultados, persista um pouco mais, tenha paciência. Seja cauteloso ao decidir trocar de psicoterapeuta e tenha em mente que profissionais de fora não são os mais indicados para opinar sobre o processo terapêutico. Caso tenha qualquer dúvida sobre os métodos utilizados, os critérios para definir o tempo das sessões, entre outras coisas, pergunte ao psicoterapeuta.

Se você tem alguma dúvida sobre Psicologia, psicoterapia, saúde mental ou até sobre mim mesmo, comente! Eu adoraria responder algumas dúvidas de leitores em publicações futuras! 💖



Outro profissional pode interferir? Dúvidas sobre psicoterapia
Salve no Pinterest!






Comentários

  1. Amei essa postagem, muito rica de informações importantíssimas. Vivemos num tempo hoje em que precisamos estar a par disso. Alguns podem até achar que não mas hoje em dia é muito comum pessoas precisarem desse tipo de ajuda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente, as pessoas deixam para procurar ajuda qualificada apenas no último momento.

      Excluir
  2. Não tenho nenhum conhecimento sobre esse tipo de tratamento. Se post é super completo rico em esclarecimentos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que eu tenha contribuído de alguma forma, espero que você continue visitando aqui ❤

      Excluir
  3. Acho que todo mundo deveria fazer terapia, é bem libertador. O dificil é que muitas vezes você não esta preparado para escutar algumas coisas, talvez nunca esteja. Mas o caminho é longo e se auto descobrir não é fácil! Já fiz e recomendo! Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O tratamento tem o objetivo de te preparar também. Esse bom senso de dizer as coisas ao paciente nos momentos certos também é uma coisa que o profissional precisa ter.

      Excluir
  4. Nunca frequentei um psicólogo, acho que por nunca sentir vontade sabe? Eu adorei o seu post, e não é fake não é a verdade! 😂 Muitas informações importantes! ❤

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah sim! Não é obrigatório, tem que ser algo que você sente que precisa. Obrigado pelo comentário ❤

      Excluir
  5. Olaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!
    Eu sempre senti isso com os Terapeutas que tive. Antes de chegar à consulta dizia para mim própria "Não vou falar sobre isto.". Chegava lá e falava -.-
    Beijokitaz






    www.devaneiosdemissl.com

    ResponderExcluir
  6. Eu tinha bastante receio quando comecei minha terapia, mas hoje em dia não tenho mais, eu até gosto na verdade.
    Adorei seu post, super informativo e os textos de apoio também são muito legais! Adorei as informações que você trouxe, realmente necessário entender que, principalmente, ninguém vai te invadir e esse era meu maior medo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pelo que eu converso com as outras pessoas, esse é um dos medos mais comuns. A gente tem medo de expor nossas dores já que é difícil até para nós olhar para elas.

      Fico feliz que você esteja se tratando e esteja contente com isso ❤

      Excluir
  7. Eu gosto muito desses seus posts. Psicologia é um amor, uma profissão, minha vida.
    Você é muito bem informado e traz essas informações ao seu leitor de forma muito simples, "intendível". Gosto muito disso também.
    Enquanto estudante, eu fiz terapia com psicólogas de diferentes abordagens. A que mais tempo fiquei foi uma lacaniana. As sessões sempre terminavam explodindo na minha cara e me lembro com saudades em como isso era bom.
    Grande abraço e até uma próxima...


    Carol, do Coisas de Mineira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que legal! A ideia desse "corte" na Psicanálise lacaniana é justamente essa. Que bom que você tem gostado dos meus textos, espero te ver sempre aqui ❤

      Excluir
  8. Tenho uma vontade enorme de fazer terapia, mas ainda não rolou por ene motivos. Acho estranho isso de outro profissional se meter no processo terapêutico, a ponto de sugerir a troca do psicologo...

    Ps: como amante da Psicologia, adoro ler teus posts!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que você goste! ❤

      Infelizmente pelo que vejo nos grupos de apoio que participo, é muito comum médicos ficarem sugerindo que a pessoa troque de psicólogo.

      Então achei que seria uma questão interessante de ser abordada em um post.

      Excluir
  9. Oi, tudo bem? Confesso que eu também pensava que o psicologo poderia adivinhar o que eu tinha sem eu falar rsrs Mas não no sentido negativo. Quando fui nas primeiras consultas, esperava, seilá, que fosse como visitar um clinico geral e dizer: "olha eu sinto tal coisa e tal coisa" e então a psicologa iria me dizer "ah, tu tem tal coisa e se melhora assim". Enfim, inocência da pessoa. Até que eu percebi que se eu não falasse mesmo, e não estivesse disposta a me abrir, ela não conseguiria me ajudar . E como não é comum pra mim verbalizar o que sinto, foi um desafio e tanto. Imaginava que ela seria capaz de saber tudo de mim e da minha vida em algumas sessões e pronto, melhoraria. Mas na prática vi que não é bem assim que funciona. Apesar de que seria muito mais cômodo para mim se ela simplesmente lesse o que eu pensava [rsrs] ao invés de me fazer expressar aquilo que eu não entendia direito, e foi aí que eu percebi, que se eu quisesse qualquer chance de ajuda externa, primeiro eu precisava querer me ajudar e querer me entender . E acho que essa foi uma das tarefas mais difíceis para mim, porque não sou acostumada a pedir ajuda, e desde que me entendo por gente, sempre consegui resolver meus problemas sozinhas, então foi um tremendo passo - para mim - admitir que eu precisava da ajuda dos outros e que tudo bem, algumas vezes não conseguimos dar conta, ou a volta por cima, sozinhos. E posso dizer hoje, que foi uma das melhores coisas que fiz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim. A terapia trabalha com a cura pela fala, quando a gente "fala" o que a gente sente, isso tem um efeito benéfico. Organizamos melhor nossos pensamentos, olhamos para questões que em geral reprimimos. Porém, falar sobre suas dores pode ser doloroso e desconfortável.

      Excluir

Postar um comentário

Dica: clique em "notifique-me" para que você seja avisado(a) por e-mail quando eu responder seu comentário ❤