Como cuido do meu cabelo e da minha pele na quarentena


Eu sempre fui bastante vaidoso e sempre tive interesse por temas relacionados a beleza, especialmente tratamentos para a pele e o cabelo. Ultimamente, tenho pensado na possibilidade de investir nisso profissionalmente, fazendo algum curso de estética. Estamos nessa quarentena eterna e às vezes é difícil se sentir motivado para cuidar de si e do corpo, o que só diminui a nossa autoestima. Por isso, resolvi compartilhar um pouco sobre a minha rotina de cuidado com a pele e o cabelo. Venho utilizando essas técnicas e produtos já faz um tempo e tenho gostado bastante do resultado.

Atenção: este post não é patrocinado por nenhuma dessas marcas (elas nem sabem que eu existo 😂).

Siga nas redes sociais: 👍 Facebook | 💬 Twitter | 📷 Instagram | 📌 Pinterest

Técnicas No/Low Poo

Desde o ano passado, venho tonalizando meu cabelo com mechas coloridas. Já passei pelo verde, rosa, roxo, vermelho e atualmente estou no azul, cor que mais gostei até agora. Para tonalizar, é preciso descolorir e essa é uma das químicas mais agressivas e que mais danificam os fios, portanto, para manter meu cabelo com aspecto saudável, precisei modificar toda a minha rotina capilar.

Nosso cabelo é um tecido morto/inerte, ou seja, ele não é capaz de se regenerar dos danos provocados pelas agressões do dia-a-dia ou dos processos químicos. Apesar de os dizeres dos rótulos, os tratamentos capilares não são de fato capazes de reconstruir ou nutrir os seus fios. O que eles fazem é equilibrar o pH, repor hidratação, proteínas/aminoácidos e lipídios podendo melhorar muito o aspecto de um cabelo danificado, mas ele sempre será danificado. É como quebrar um copo de vidro e remendá-lo com fita adesiva. Por isso, a melhor forma de manter os cabelos bonitos e saudáveis é conservando-os e prevenindo contra danos. A forma que escolhi de fazer isso foi aderindo às rotinas de No/Low Poo.


No/Low Poo é um conjunto de técnicas e rotinas de cuidados capilares que envolvem lavagem, tratamento e finalização visando a não utilização de shampoos com sulfato. Esse ingrediente, presente tanto na maioria dos shampoos quanto no detergente de cozinha e outros produtos de limpeza, é uma espécie de sabão sintético muito forte que no longo prazo pode provocar danos aos fios. Os sulfatos higienizam os fios e o couro cabeludo, porém, levam consigo também a hidratação natural e os lipídios deixando os fios expostos. Algumas pesquisas sugerem que no longo prazo os sulfatos também provocam perda de proteínas, ou seja, massa.

Os sulfatos são ingredientes necessários para eliminar resíduos de ingredientes insolúveis em água presente em produtos capilares diversos, como condicionadores, finalizadores e cremes de pentear. Tais ingredientes são: parafina líquida, óleos minerais, derivados de petróleo e silicones insolúveis. O problema de tais compostos é que eles servem apenas para mascarar o aspecto do cabelo deixando ele aparentemente mais bonito, mas sem tratá-lo de fato e, para que os resíduos deles possam ser removidos, é necessária a utilização dos shampoos com sulfato que de fato podem provocar danos aos fios.

As pessoas adeptas das técnicas No/Low Poo partem do pressuposto que não faz sentido utilizar produtos que contenham tais ingredientes se eles não trazem nenhum benefício real para o cabelo, porém, necessitam da utilização do sulfato para que sejam devidamente removidos dos fios. Elas adotam diferentes técnicas de higienização que não envolvem a utilização dos sulfatos fortes e, para isso, não utilizam produtos que contenham ingredientes insolúveis. Os produtos livres desses compostos são chamados de liberados.

O termo "No Poo" significa literalmente do inglês "sem shampoo" e se refere a técnicas de higienização bem suaves que envolvem desde lavagem com produtos naturais como bicarbonato de sódio e vinagre, sabonetes naturais baseados em saponária ou juá, chás, como também cremes de higienização industrializados próprios para isso, os chamados co-wash. O termo "co-wash" é abreviação de "conditioner wash" e se refere a lavar o cabelo com condicionador, ao invés do shampoo. Os condicionadores possuem capacidade de higienizar os fios dissolvendo as gorduras e impurezas, porém, sem eliminar mais do que o necessário. No entanto, nem todo condicionador pode ser utilizado para fazer co-wash, é preciso que seja um produto leve e que ele não tenha nenhum dos ingredientes insolúveis mencionados anteriormente. Do contrário, ao invés de lavar o seu cabelo, você vai estar inserindo cada vez mais resíduos insolúveis nos seus fios e couro cabeludo, o que pode provocar desde danos até queda!

Esse vídeo da youtuber Mari Morena explica direitinho o que é co-wash e como fazer corretamente 😊.

Já o termo "Low Pow" se traduz como "pouco shampoo" e se refere a técnicas de lavagem que envolvem a utilização de shampoos suaves, os chamados "shampoos low poo". Tais produtos não contêm sulfatos fortes, ou seja, não são capazes de eliminar resíduos de parafina líquida, óleos minerais nem derivados de petróleo, porém, são capazes de dissolver alguns tipos de silicones. Os shampoos low pow podem ter em suas fórmulas alguns sulfatos fracos ou outros agentes de limpeza mais suaves, como os anfóteros. O shampoo low poo mais famoso aqui no Brasil é o Johnson's Baby. Aquele que a propaganda diz que não provoca lágrimas e que quase todo mundo já usou na infância.

Johnson's Baby é um produto que todo mundo conhece, mas provavelmente não fazia ideia que era um shampoo low poo.
(Imagem retirada da internet)

Portanto, produtos capilares liberados para no poo são produtos que não contém nenhum dos ingredientes mencionados, nem parafinas/óleos minerais, nem petrolatos, nem silicones. Quem é adepto dessa técnica só pode utilizar condicionadores, máscaras, óleos, cremes e produtos finalizadores, em geral, que não possuam nenhum desses ingredientes, do contrário a higienização não será capaz de limpar o cabelo adequadamente. Já produtos liberados para low poo podem conter alguns tipos de silicones cujos shampoos low poo são capazes de dissolver e higienizar.

Minha rotina

Minha rotina capilar envolve a utilização das duas técnicas. Na maior parte das vezes, higienizo meu cabelo com co-wash. Contudo, meu tonalizante é liberado para low poo, portanto, toda vez que eu retoco a cor do meu cabelo, preciso lavá-lo com shampoo low poo.

Shampoo e cremes higienizadores que utilizo.

Esses são os três produtos que utilizo para higienizar o meu cabelo. O primeiro é um shampoo low poo matizador da marca Salon Line, os dois são cremes multiúso das marcas Skala e Salon Line, respectivamente.

O shampoo foi desenvolvido visando pessoas com cabelo crespo ou cacheado, porém, meu cabelo é liso tipo 1 e atende perfeitamente as minhas necessidades. Atualmente, meu cabelo tem mechas azuis e conforme ele vai desbotando, tende a ficar esverdeado. Quando higienizo meu cabelo com co-wash, ele praticamente não desbota, mas quando utilizo shampoos low poo, sim, já que são produtos menos suaves. Por isso, opto por utilizar um shampoo roxo. Ele neutraliza o amarelado de fundo fazendo com que o azul do meu cabelo dure por mais tempo.

O potão da Skala pode ser utilizado tanto para co-wash, tratamento e também como creme de pentear. Ele não satisfaz minhas necessidades como creme de tratamento já que é bem suave, porém, gosto de utiliza-lo para fazer co-wash e para diluir o tonalizante quando vou retocar a cor do meu cabelo, já que é um creme branco. O creme Multy da Salon Line eu utilizo apenas como co-wash ou como condicionador, quando lavo meu cabelo com o shampoo sem sulfato.

Creme de pentear que utilizo.

Para finalizar o meu cabelo, utilizo esse creme para cabelos lisos e ondulados da linha Maria Natureza. Enxugo meu cabelo com a toalha até remover o excesso de água, aplico uma pequena quantidade das pontas ao comprimento, evitando a raiz, e enxugo o cabelo novamente. Deixo secar naturalmente ou utilizo secador em dias frios. Esse creme possui uma tecnologia que previne contra oxidação, protege da poluição e raios UV. Já vi relatos de pessoas com cabelos de outros tipos que ficaram bem insatisfeitas com esse produto, portanto, recomendo caso você tenha o cabelo parecido com o meu: naturalmente liso, fino e muito oleoso.

Muitas pessoas acreditam que rotina No/Low Poo só é possível em pessoas que não tem cabelo ou raiz oleosos. Sou a prova viva de que isso não é verdade. Os sulfatos não são ingredientes necessários para a remoção do excesso de oleosidade, mas sim dos resíduos insolúveis. Portanto, essas técnicas dão conta sim de higienizar um cabelo oleoso adequadamente. Meu cabelo e a minha pele são extremamente oleosos e eu consigo. A questão é que talvez você prefira cremes higienizadores ou shampoos low poo que tragam uma sensação maior de frescor, existem opções assim no mercado atualmente.

Máscara de tratamento profundo que eu utilizo.

Para tratar o meu cabelo, uma ou duas vezes por mês eu utilizo essa máscara da Salon Line da mesma linha do shampoo que também é matizadora. Assim como o shampoo, ela neutraliza o amarelado de fundo fazendo o azul durar mais, além de ser uma máscara de tratamento bem completa. Ela é liberada para no poo.

Periodicamente, também faço umectação com óleos vegetais. O que eu mais utilizo é o óleo de coco misturado com óleo de rícino. Passo no meu cabelo limpo sem finalização, coloco uma touca vou dormir e deixo agindo durante a noite inteira. No dia seguinte pela manhã, lavo meu cabelo com co-wash.


Por fim, o tonalizante que utilizo é da marca Kamelão Color. Ela uma linha nacional e vegana, porém, ela é liberada para low poo, ou seja, sua fórmula contém silicones. A maioria desses produtos é bem barato e acessível, não me recordo dos valores, mas os únicos que não foram baratos foram os tonalizantes. No entanto, apesar de caros conclui que o custo benefício é muito bom já que rendem que é uma beleza. Eu diluo no creme branco quando vou retocar porque o tonalizante puro é muito forte e a cor demora uma eternidade para desbotar. Tanto porque percebo que a cor dura mais em relação a outras marcas que já experimentei, quanto pela utilização das técnicas No/Low Poo que fazem com que meu cabelo desbote mais devagar.

Pele

Argiloterapia.

Assim como meu cabelo, minha pele é bastante oleosa e até mesmo acneia. Para prevenir o aparecimento de acne, eu preciso fazer esfoliação ao menos uma vez por semana. Utilizo pó de café passado com um pouco de água. Geralmente as pessoas misturam com mel, mas estou em transição para o veganismo, por isso só utilizo água. Faço massagens circulares bem suaves no rosto e no corpo, depois enxáguo. No dia-a-dia eu utilizo esse creme hidratante de pepino com fórmula não-oleosa.

Fora isso, também faço máscaras de argila. As que eu mais utilizo são a argila preta e argila branca. A branca possui poder de clarear manchas e uniformizar o tom da pele. Já a preta é rica em enxofre por isso é muito boa para acne. Lembrando que não sou dermatologista e não tenho como dizer que esses produtos serão bons para a sua pele também, estou compartilhando apenas o que utilizo na minha.

Para fazer as máscaras, misturo um pouco de argila com água filtrada e uma colher de chá de vinagre de maçã orgânico até formar uma pasta. Aplico no meu rosto, nas axilas, virilhas e nas pernas, deixo por 15 minutos depois retiro. O vinagre orgânico (não adianta utilizar o vinagre de maçã comum) é probiótico e provoca a alteração das colônias de bactéria da sua pele, deixando ela mais saudável e protegida contra bactérias patógenas, além de prevenir contra o mau cheiro nas regiões das axilas e virilha. Eu também aplico as máscaras nas pernas porque possuo varizes e esse tratamento também ajuda nesse sentido.

Atenção: não utilize a máscara de argila com vinagre após se depilar ou se barbear, vai arder.

Finalizando

Vocês tem se cuidado nesse período de quarentena? Como está a autoestima de vocês? Deixem nos comentários, compartilhei a sua rotina, vou adorar conhecer! 😊



Comentários

  1. Esse tempo seco tem deixado minha pele bem ressecada e meus cabelos tbm da mesma forma. Irei pegar essas dicas que passou e tentar comigo, pois se funcionaram contigo, provavelmente funcionará comigo tbm.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um creme hidratante provavelmente já vai ajudar bastante!

      Excluir
  2. Aquele momento em que eu eu descubro que eu sou mais (muito mais) básica que um garoto vaidoso. Amei isso. Meus amigos meninos são maravilhosos e levam cremes nas mochilas. Eu não levo nada. Eu sou a garota sem batom, sem creme, sem isso ou aquilo, mas sempre com o alcool gel porque sou a doida do TOC. Imagina agora com pandemia. Foi uma luta para eu usar dois shampoos para lavar o cabelo, um para os fios e outro para as raízes e eu acho que sempre troco os dois. rá.
    Creme na pele só quando eu me lembro... e geralmente quando a mão já está em fase de lixa. kkkkk Sou dessas.
    Mas adoro conhecer os cuidados dos outros, principalmente dos meninos. Acho sensacional.

    bacio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso é legal porque mostra como esses estereótipos de gênero são equivocados, né? O que importa é você viver da forma que acha melhor. Não é por ser mulher que você é obrigada a gostar de maquiagem e essas coisas.

      Excluir
  3. Também sou adepta das técnicas no e low poo, são opções que beneficiam bastante o cabelo. Já fiz muito co wash com o creme Multy, atualmente utilizo a versão Kids, amo o cheirinho! Na pele uso o Vasenol repairing, é um hidratante barato que me ajuda muito no quesito combate ao ressecamento (com o qual sofro nos dias frios).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que legal! Não me vejo mais usando shampoo tradicional.

      Excluir
  4. Menino confesso que me senti perdida com seu post! Não entendi muito bem...Minha filha pintou o cabelo de azul (metade), ficou tão linda!!! Ela usa uma máscara maravilhosa da Lola além de hidratar o perfume é maravilhoso...E para o rosto sabonete próprio, atualmente estamos usando um sabonete liquido fácil da Neutrogena e estamos amando.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É informação demais mesmo. Conheço essa marca Lola e gosto de algumas coisas deles também! :3

      Excluir
  5. Tenho feito yoga e dança para cuidar do corpo. Os cabelos eu estava lavando com um shampoo sólido vegano antes da quarentena, mas voltei a usar o tradicional pelo menos enquanto não puder ir até a cidade vizinha pra comprar o sólido. Também uso o pó de café como esfoliante e estou para testar uma máscara de açafrão pra tirar os pelos heheh. Gostei das receitas com argila, tentarei me informar mais e fazer... E amei as dicas de cor de cabelo!

    Abraços!

    ResponderExcluir
  6. Olá Raphael, eu faço rotina de hidratação no meu cabelo toda semana, porque ele é crespo e fino, por isso, precisa estar sempre bem hidratado para não quebrar ou danificar as pontas. Eu acho legal você fazer um curso de estética, minha irmã mais velha está no segundo ano desse curso e amando todas as novidades que está aprendendo e está tão empolgada, que está fazendo tratamento domiciliar. Gostei muito das suas dicas, espero ver outras por aqui.

    ResponderExcluir
  7. Bom, nessa quarentena meus cuidados com o cabelo seguem como sempre: lavar com bastante condicionador e usar bastante creme, não amarrar muito apertado, fazer umectação e hidratação uma ou duas vezes da semana. Gosto bastante dos produtos da Oh My!.
    Quanto a pele, estou quase terminando meu tratamento com o Roacutan. Os cuidados são basicamente lavar duas vezes no dia com gel de limpeza e usar protetor sempre :)
    Adorei o post. Ficou ótimo <3

    ResponderExcluir
  8. Adorei conhecer seus cuidados com a pele e o cabelo. Como você também sofro com excesso de oleosidade. Já tentei low poo e devo ter feito algo muito errado, porque o resultado foi bem ruim. Eu lava o cabelo e parecia que ele ficava mais oleoso do que antes de lavar. E olha que eu insisti por um tempo, porque sei dos benefícios, mas não rolou. Talvez eu devesse estudar mais um pouco sobre e tentar de novo. Para a pele, máscaras de argilas são a minha salvação. Costumo comprar em casas de produtos naturais e fazer uma misturinha com soro fisiológico. Uso muito a verde e a preta. Nessa quarentena meu autocuidado tem oscilado. As vezes faço um spa completo, cuido do cabelo, da pele, das unhas. Mas as vezes fico vários dias sem passar um hidratante no rosto. O que eu não abandonei foram os exercícios: faço exercícios passados pela minha professora de pilates e comecei a praticar yoga também.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você precisa colocar bastante produto e esfregar bastante em movimentos retos o seu couro cabeludo. Tem que esfregar bastante mesmo, por uns 3 minutos. É diferente de lavar com shampoo que a gente só coloca na cabeça e a sujeita dissolve. Pode ser o produto que você pegou também, tente pegar algum co-wash ou shampoo low poo mais limpante e refrescante que hidratante, sabe? Tem um shampoo low poo da marca Maria Natureza que é bem legal, ele é meio transparente.

      Você também pode colocar um pouco de argila se você quiser. No co-wash ou no shampoo mesmo na hora de colocar na cabeça. A argila ajuda a eliminar o excesso de oleosidade sem ressecar o cabelo, é uma técnica que algumas pessoas que fazem no/low poo e tem o cabelo oleoso usam. Eu já usei e gostei do resultado, mas geralmente só o creme ou shampoo já da conta.

      Espero que você volte a se exercitar, é muito importante :3

      Excluir

Postar um comentário

Dica: clique em "notifique-me" para que você seja avisado(a) por e-mail quando eu responder seu comentário ❤