O perigo do narcisista perverso (Reflexão)

Karol Conká BBB21 cancelada, narcisismo
Rapper Karol Conká apresenta alguns traços de personalidade narcisista. (Imagem retirada da internet)

Apesar de não gostar do famoso reality show exibido pela Globo (prefiro me alienar com outras futilidades), tenho que admitir que às vezes o programa acaba fomentando debates interessantes na sociedade brasileira e o seu impacto cultural não deve ser ignorado. A edição desse ano trouxe inúmeras reflexões a respeito de generalizações, banalização de militância e causas sociais, sexualidade, saúde mental e a polêmica cultura do cancelamento. No entanto, o que eu queria refletir hoje é a respeito do convívio com pessoas com traços narcisistas acentuados, como os que a gente pode observar na cantora Karol Conká que se tornou a grande vilã da edição.

Narcisismo está presente em todos nós e, inclusive, é um componente extremamente necessário durante o nosso desenvolvimento na infância. O que a psicanálise chama de narcisismo primário. Contudo, por uma série de fatores que envolvem desde genética, educação, experiências de vida ou traumas, algumas pessoas acabam apresentando traços narcisistas acentuados e inflexíveis mesmo depois de adultas. Caso esses traços sejam muito acentuados, isso até mesmo configura um quadro clínico denominado Transtorno de Personalidade Narcisista (TPN).

O termo deriva do mito de Narciso, personagem da mitologia grega que teria se apaixonado pela própria imagem e morrido em decorrência disso. De forma extremamente resumida, algumas pessoas entendem o narcisismo como o amor elevado a si próprio e à própria imagem. Porém, para a psicanálise, podemos entender como uma forma distorcida de ver o mundo. A pessoa narcisista enxerga ela como o centro do universo e de todas as situações, ela é o protagonista de tudo e tudo envolve a ela e às suas vontades. As outras pessoas só são meros coadjuvantes. É claro que todos nós enxergamos o mundo dentro dos nossos óculos de subjetividade individuais, a diferença é que essa forma de encarar a realidade faz com que a pessoa tenha comportamentos bastante nocivos e tóxicos para quem convive com ela (e para si mesma também, embora não perceba). Essas pessoas frequentemente são cruéis e utilizam vítimas para obter seu suprimento narcísico, como verdadeiros parasitas emocionais. 

Apesar de aparentarem ser pessoas bem resolvidas e com boa autoestima, na verdade, o narcisista é o completo oposto. É uma pessoa que se sente inferior e fica infeliz diante do sucesso dos outros. Costuma mentir sobre as suas próprias capacidades e conquistas com objetivo de impressionar as outras pessoas e adquirir admiração, por exemplo.

O problema é que é muito fácil cair na conversa e ser feito de capacho, porque eles são extremamente persuasivos e traiçoeiros. Eles te sabotam e te envenenam em pequenas doses. Uma mentirinha ali, um comentário bem colocado aqui. Eles procuram os pontos fracos das pessoas e utilizam sem nenhum pudor. Quando você perceber, já caiu na armadilha e já está passando por algum estresse. Os narcisistas também são extremamente carismáticos porque eles manipulam grupos e rodas de amigos. O Big Brother Brasil é um ótimo exemplo, a Karol Conká fez todos os outros participantes ficarem do lado dela.

Infelizmente, já tive o desprazer e o azar de ter pessoas narcisistas passando pela minha vida. Não sei se é porque sempre fui uma pessoa muito sensível e aberta (ou trouxa, depende do ponto de vista) que sempre espera o melhor das pessoas, acabei me tornando uma presa fácil. Mas a vida nos da sabedoria conforme a gente envelhece e amadurece, aprendi a ser mais cauteloso.

Karol Conká BBB21 cancelada, narcisismo

Um problema é que o narcisista não tem consciência que ele é assim. Ele sabe que mente, que manipula e é cruel. Porém, não sabe que é uma pessoa vazia e que, na verdade, é o grande coitado da história. Ele não percebe que é cruel porque só consegue reconhecer os próprios sentimentos, é como se as dores das outras pessoas não existissem e elas fossem meros objetos. Então, tentar alertar o seu amiguinho, conhecido ou par romântico com perfil narcisista sobre esses comportamentos é praticamente uma batalha perdida. A pessoa se sente extremamente ofendida e inferiorizada, encara como ataques pessoais porque odeia críticas. Isso torna o tratamento extremamente difícil porque fazer psicoterapia infelizmente envolve ouvir do terapeuta coisas difíceis de admitir ou reconhecer sobre o nosso próprio comportamento. O narcisista também tende a sempre enxergar a culpa de qualquer situação como sendo de outras pessoas, até em relação às crueldades que eles cometem. Eles entendem que se eles fizeram alguma maldade foi porque a pessoa que causou isso.

Por isso, por mais difícil que seja, eu penso que a coisa mais sábia a fazer quando você percebe que está lidando com uma pessoa narcisista é se afastar. De verdade, o estrago que esse convívio pode fazer em você é enorme e essa pessoa vive disso, ela vive de fazer os outros se sentirem mal. É como uma lombriga roubando os seus nutrientes. Eu já insisti em relações assim por consideração a pessoa ou por enxergar o potencial de ela ser uma pessoa melhor. Acabei tendo alguns choques de realidade e nem sempre as pessoas são o que elas podem ser, mas o que elas simplesmente são, conseguem ou até mesmo escolhem ser.

Caso você não tenha essa opção e seja obrigado a conviver, eu diria para entrar no jogo. Não no jogo da manipulação e da crueldade, mas de deixar a pessoa acreditar que você está caindo na dela. Não entrar em embates ou gerar alguma rivalidade. Sinceramente, eu tenho medo do que uma pessoa com esse perfil é capaz de fazer contra quem ela não gosta e é melhor não pagar para ver.



Comentários